Vereadores denunciam descasos da Prefeitura de Beruri

Vereadores denunciam descasos da Prefeitura de Beruri

Durante pronunciamento do pequeno expediente da Câmara Municipal de Beruri (distante 173 quilômetros de Manaus) do dia 1° de março, os vereadores Rejane Moraes (PSDB), José Cruz (Pros) e Orlean Picanço (PSDB) denunciaram os descasos por parte da Prefeitura de Beruri.

De acordo com a vereadora Rejane Moraes, no ano de 2017 a Prefeitura contratou vários servidores que já saíram de seus trabalhos e ainda não receberam seus vencimentos. “O dinheiro não é da prefeita, qual o motivo de ela não pagar as pessoas que de boa vontade trabalharam? Hoje, a maioria dos servidores da Prefeitura de Beruri são de Manacapuru e Manaus nos melhores postos; a Prefeita é fantasma e a Câmara está desacreditada; a Escola da Costa do Moreno está um valor absurdo isso é uma má administração; temos pessoas hoje morrendo com câncer em Manaus de Beruri e não tem uma assistência; se vamos aos Postos de Saúde de Beruri, não tem Médico e nem remédio, isso é uma vergonha”, disse a vereadora.

A parlamentar disse que encaminhou um expediente ao Ministério Público Federal (MP-AM) e ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sobre os provimentos dos funcionários dispensados. “Já se passaram 2 anos, mais minha parte vou fazer; sou a única vereadora que não ando e nem falo com ela; mais vou continuar lutando em favor do povo; mas vou dizer a verdade doa a quem doer; sou mulher mais de palavra e espero que a justiça vem de Deus”, disse vereadora.

O vereador Orlean Picanço disse que essa semana irá providenciar o Parecer da Comissão de Constituição e Justiça-CCJ, sobre o Projeto de Lei da Educação. O vereador parabenizou o Presidente da Câmara por ter colocado em votação e o parlamento ter tirado a urgência do Projeto. “As denuncias tem que ser feitas, mais tenho certeza que Saúde e Educação e pagamento melhorou bastante na atual administração, apesar de os recursos serem poucos; com relação ao INSS, perdemos R$ 5 milhões. As denúncias que chegaram às minhas mãos eu entreguei ao Ministério Público, mas espero a justiça Divina”, disse o parlamentar.

O vereador José Cruz (Pros) reivindicou um representante da população indígena nos Conselhos da Educação; e o número de dependência por pessoa. “Na Lei são sete e é bom que fique quatro dependências por pessoa; INSS é sério em Beruri. Vou solicitar uma explicação da Prefeita, isso não significa perseguição, mais uma obrigação nossa já que vivemos em um país democrático”, disse o vereador.