Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Dia a Dia

Marido usou espingarda calibre .12 para matar Jeane no Park Way, diz polícia

João Inácio já tinha passagem por disparo de arma de fogo, violência doméstica e diversas desobediências à medida judicial protetiva.
Foto: Divulgação

A vítima de feminicídio Jeane Sena da Cunha Santos, de 42 anos, foi morta com um disparo de espingarda calibre 12, na terça-feira (17/1), no Setor de Mansões Park Way. O companheiro da vítima João Inácio dos Santos, 54, foi quem puxou o gatilho. Logo em seguida, ele também tirou a própria vida.

O crime está em investigação na 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante). Segundo o delegado Zander Viera Pacheco, João Inácio tinha histórico de violência doméstica, com várias ocorrências. O casal havia se separado recentemente, mas tinham acabado de reatar a relação.

“O relacionamento sempre foi conturbado e no dia do crime ouve uma discussão, que somatizou problemas anteriores”, contou o delegado. As investigações também encontraram indícios de que o feminicída teria histórico de problemas psicológicos.

João Inácio já tinha passagem por disparo de arma de fogo, violência doméstica e diversas desobediências à medida judicial protetiva.

Segundo apurou o Metrópoles, o mesmo homem, em 1999, mandou guinchar o carro de uma outra ex-esposa, com quem viveu por três anos. O caso ocorreu em Belo Horizonte (MG), quando o suspeito sumiu com os pertences da vítima. Na época, ela descobriu possíveis traições do então marido e decidiu ir embora de casa.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *