Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Dia a Dia

Inquérito investiga venda de alimentos impróprios no DB

Conforme a Constituição da República Brasileira,  nos termos do artigo 5.º, inciso XXXII e do artigo 170, inciso V, a defesa do consumidor é direito e garantia fundamental do cidadão.

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) instaurou Inquérito Civil (IC), para apurar suposta prática abusiva e defeito na prestação do serviço consistente na colocação à venda de produtos impróprios ao consumo pelo Supermercado DB Ltda.

A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira, 24, no Diário Oficial do Ministério Público. O documento tem assinatura eletrônica da promotora de Justiça Sheyla Andrade dos Santos.

Conforme a Constituição da República Brasileira,  nos termos do artigo 5.º, inciso XXXII e do artigo 170, inciso V, a defesa do consumidor é direito e garantia fundamental do cidadão.

Diante destas jurisprudência, a promotora de Justiça considerou que dentre as inúmeras atribuições outorgadas ao Ministério Público pela Constituição Federal, destaca-se prefacialmente a defesa dos interesses difusos, dos coletivos e dos individuais homogêneos, com mais ênfase nas relações de consumo, onde a supremacia do poder econômico dos fornecedores de produtos e serviços se sobrepõe com nitidez à fragilidade dos consumidores.

“Considerando que o Inquérito Civil é adequado à apuração de fato que possa autorizar a tutela dos interesses ou direitos difusos, coletivos e individuais homogêneos, nos termos da legislação aplicável, servindo para o exercício das atribuições inerentes às funções institucionais do Ministério Público”, destacou a promotora de Justiça.

O Ministério Público resolveu instaurar o Inquérito Civil em face do Supermercados DB Ltda, por venda de alimento impróprio ao consumo humano, e adotou as providências judiciais e extrajudiciais cabíveis à luz da legislação que compõe o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.

Leia:

 

Imagem: Reprodução/MPAM

Documento completo AQUI

 

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *