Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Dia a Dia

Forças de Segurança do Amazonas retiram acampamento da frente do CMA

Ação ocorreu de forma pacífica e foi realizada em cumprimento à decisão judicial do ministro Alexandre de Moraes
Foto: Alex Pazuello / Secom

As forças de Segurança Pública do Governo do Amazonas, em conjunto com órgãos municipais, retiraram o acampamento de manifestantes que estava em frente ao Comando Militar da Amazônia (CMA), na zona Oeste de Manaus. A ação ocorreu, de forma pacífica, em cumprimento à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

O secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, explicou que os trabalhos de monitoramento já estavam sendo realizados e a ação de retirada ocorreu dentro da normalidade e de forma integrada.

“O resultado foi a saída pacífica de todas as pessoas. A decisão da Justiça foi cumprida e nós agradecemos aos agentes da Segurança Pública, os órgãos que estiveram com a gente hoje”, disse o general.

A retirada começou antes das 11h, com a participação de negociadores do Exército e da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). A ação de retirada dos manifestantes foi coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Integraram a ação em torno de 200 agentes da SSP, PMAM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran), Secretaria Municipal de Segurança Pública (Semseg), Conselho Tutelar, Procuradoria Geral do Estado (PGE), Polícia Federal, Exército, e órgãos municipais como Defesa Civil do município, Centro de Comando e Controle da Prefeitura, Secretaria Mulher, Assistência Social e Cidadania, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp).

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Vinícius Almeida, destacou que a ação da PMAM ocorreu, como em todas as ações que necessitam de intervenção de pessoas, com a metodologia do diálogo.

“O objetivo maior é a preservação da vida, e penso que cumprimos hoje com excelência. Não houve ninguém ferido, nenhuma intercorrência, e a decisão judicial foi cumprida na sua integralidade”, disse.

Comitê

Ainda na noite de domingo (08/01), o Governo do Amazonas reuniu o Comitê de Resposta Rápida, no Centro Integrado de Comando e Controle do Amazonas (CICC), para tratar de possíveis manifestações em Manaus e no interior, como as registradas em Brasília.

Ações preventivas foram alinhadas entre órgãos de segurança estaduais, municipais e federais. O comitê monitora as manifestações em Manaus desde novembro de 2022.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *