Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Manchete

Arthur gasta mais de R$ 200 milhões em publicidade nos últimos três anos

O parlamentar recebeu denúncia de professores da rede municipal de ensino sobre os pagamentos em atraso dos profissionais que estão em carga dobrada nas salas de aula.

Com informação da assessoria

De 2016 até agosto deste ano, o prefeito de Manaus já gastou mais de R$ 200 milhões em publicidade, sendo que R$ 53 milhões em 2016, R$ 87,9 milhões no ano passado e R$ 61 milhões até agosto deste ano, com projeção de chegar em R$ 90 milhões até o final do ano. Enquanto isso, denunciou o deputado José Ricardo (PT), professores de carga dobrada estão sem receber, faltam medicamentos para pacientes em tratamento de autismo, depressão e epilepsia, como ainda aumentam os casos de sarampo na cidade. “O que ele está fazendo com tanto dinheiro para propaganda? Não vemos campanhas para tratar assuntos de relevância para a cidade. Na verdade, está fazendo promoção pessoal”.

O parlamentar recebeu denúncia de professores da rede municipal de ensino sobre os pagamentos em atraso dos profissionais que estão em carga dobrada nas salas de aula. Eles relatam que a Prefeitura ainda não convocou todos os aprovados do último concurso, sendo assim, continuam contratando temporários com carga dobrada. “Dizem que alguns já receberam os atrasados. Mas a grande maioria está numa situação crítica, sem receber desde março, abril, pagando para trabalhar e sem o seu sustento e de suas famílias”, declarou ele, que irá cobrar por escrito da Secretaria Municipal de Educação (Semed) a resolução dessa situação.

Além disso, no dia de ontem (10), um grupo de mães de crianças que fazem tratamento para autismo, depressão, epilepsia e outras doenças psicológicas fez manifesto em frente à sede da Prefeitura, na Compensa, Zona Oeste, solicitando que as autoridades resolvam a situação da falta de medicamentos para essas áreas, já que não estão sendo distribuídas pelas unidades, como policlínicas e Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). “Eles estão há três meses esperando esses medicamentos. Quase todos custam caro e pesam no bolso dessas famílias, que ganham pouco. Vamos também questionar a Prefeitura. Saúde e educação devem ser prioridade. Em vez de gastar milhões em propaganda, dê melhores condições aos professores e à população de Manaus, prefeito”.

Cobrança para convocação dos concursados da Susam

A Comissão dos aprovados no último concurso da Secretaria de Estado da Saúde (Susam)/2014 volta a recorrer às autoridades em prol dos trabalhadores e da saúde do Amazonas. Eles denunciam a Secretaria permanece descumprindo os acordos firmados nas últimas audiências públicas feita com o grupo. E elencam as situações: estão realizando pregões para contratar serviço de enfermagem em várias unidades de saúde; não está fazendo a substituição dos serviços terceirizados; a última chamada dos aprovados (9ª convocação) foi de um quantitativo ínfimo de enfermeiros, apesar da grande necessidade dos hospitais; além de denunciar que o gasto com profissionais de cooperativas é superior ao de profissionais concursados.

Diante dessa situação, no plenário da Assembleia Legislativa, José Ricardo voltou a cobrar do Governo do Estado a imediata convocação de todos os aprovados nesse certame. “Ainda tem, por exemplo, mais de 300 enfermeiros desse concurso. Enquanto isso, empresas continuam sendo contratadas e os concursados denunciam que alguns profissionais não têm a devida qualificação para atuar em setores mais especializados, como as unidades de terapia intensiva e nas urgências e emergências. Governador, chame os concursados da Susam”, cobrou.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 + três =