Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Política

Vice de Tebet deve usar estratégia similar à de Michelle Bolsonaro em disputa ao Planalto

Mara Gabrilli, que é tetraplégica, pretende focar em ações em prol de pessoas com deficiência e doenças raras durante a campanha
Divulgação/Flickr Simone Tebet

Tetraplégica após um acidente de carro em 1994, Mara Gabrilli (PSDB), a vice na chapa de Simone Tebet (MDB) à Presidência da República, deve focar em ações em prol de pessoas com deficiência e doenças raras ao longo da campanha eleitoral. Neste sentido, sua prioridade será similar à das aparições públicas da primeira-dama Michelle Bolsonaro nos últimos anos ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que tenta se reeleger.

Gabrilli e Tebet começaram a conversar sobre a campanha no domingo (7) e ficaram de combinar agendas conjuntas. Em princípio, Gabrilli deve levar a colega de Senado para eventos que envolvam pessoas com deficiência e doenças raras, bandeiras do mandato da tucana. A ideia ainda é que façam viagens ao Norte e Nordeste, onde há mais pessoas em situação de vulnerabilidade e onde as candidatas são menos conhecidas.

Os temas são justamente a pauta de Michelle Bolsonaro enquanto primeira-dama. Nas últimas semanas, Michelle tem participado cada vez mais de eventos ao lado de Bolsonaro, como quer os marqueteiros do presidente numa tentativa de suavizar a imagem dele e de atrair mulheres e evangélicos em seu apoio.

No momento, as falas de Michelle têm se concentrado mais nos dois últimos grupos, não tanto em pessoas com deficiência ou doenças raras. Ainda assim, Gabrilli deve tentar fazer um contrapeso à imagem de Michelle como a principal figura voltada a essas parcelas da sociedade pelos próximos meses.

Michelle e Gabrilli até já chegaram a se falar algumas vezes quando da tramitação de pautas com essa bandeira em comum delas no Congresso Nacional, segundo interlocutores da senadora.

Semana na Suíça

Antes de embarcar de vez na campanha presidencial com Simone Tebet, porém, Gabrilli planeja passar uma semana em Genebra, na Suíça, para reuniões do Comitê da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, do qual faz parte.

A ideia inicial era que ficasse quatro semanas no exterior para as atividades na ONU. Mas, após ser escolhida como candidata a vice, encurtou a viagem para uma semana. Ela deve viajar sexta (12) e retornar por volta do dia 20 de agosto.

O comitê reúne pessoas de vários países para monitorar a implementação da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência nos Estados signatários. O mandato de Gabrilli no colegiado termina no final de 2022, após quatro anos.

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − nove =