Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Início

Ministério Público Eleitoral impugna registro de 10 candidatos no Amazonas 

O vice de David Almeida (PSB) também teve o registro de candidatura impugnado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE-AM). 

Da redação

Até Às 22h deste domingo (19), o Ministério Público Eleitoral impugnou o registro de candidatura de 10 candidatos às eleições gerais deste ano. Entre os nomes mais conhecidos, estão do deputado Estadual Sidney Leite (PSD), que busca uma vaga para a Câmara Federal. O órgão ministerial também impugnou os registros do deputado federal Hissa Abrahão (PDT), do ex-vereador de Manaus, Valdemir Santana (PT), do ex-secretário de esporte Fabrício Lima e do candidato a vice-governador na chapa de David Almeida (PSB), o petista Jorge Guimarães.

Hissa Abrahão, quando secretário municipal de Habitação e Assuntos Fundiários, no exercício de 2013, e como vice-prefeito de Manaus, no exercício de 2014, teve suas contas rejeitadas pelo TCE-AM por irregularidades insanáveis que configuram ato doloso de improbidade administrativa, em decisão definitiva e irrecorrível.

Valdemir Santana teve registro impugnado pelo fato de ter suas contas relativas ao Convênio nº 31/2010, firmado com a Secretaria de Cultura, e ao Convênio nº 001/2010, firmado com a Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), rejeitadas por irregularidades insanáveis que configuram ato doloso de improbidade administrativa, em decisão definitiva e irrecorrível do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

Fabrício Lima, quando secretário municipal de Desporto, Lazer e Juventude, teve as contas relativas ao exercício de 2011 rejeitadas por irregularidade insanável, o que configura ato doloso de improbidade administrativa, em decisão definitiva e irrecorrível do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas.

Como prefeito de Maués, Sindney Leite teve as contas relativas à gestão do convênio TR/SEAS/MPAS/962/02 rejeitadas por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa, em decisão definitiva e irrecorrível do Tribunal de Contas da União (TCU).

Vice de David Almeida 

O vice de David Almeida (PSB), o petista Jorge Guimarães também teve o registro de candidatura impugnado, o motivo, foi as contas referentes a sua gestão como secretário municipal de Direitos Humanos e também como secretário do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA) terem sidas rejeitadas pelo TCE-AM, por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa, em decisão definitiva e irrecorrível do tribunal.

Acompanhe todas as impugnações  clicando aqui 

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + doze =