Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Política

Indígenas não querem Sales como coordenador do DSEI/Tefé


Por Alessandra Aline

Os indígenas dos municípios do Médio Solimões, Jutaí, fonte boa, Uarini, Maraã, Barreira da Missão, áreas novas da barreira, Eirunepé, Coari e Japurá denunciaram José de Sales e se recursam aceitar como coordenador do DSEI/Tefé.

José de Sales juntamente com o ex-prefeito de Tefé Antenor Paz, foi denunciado no Ministério Público Federal (MPF-Tefé) por desviar combustíveis calculados em R$160 mil. Os valores são relativos à aquisição de combustível (32.000 litros de gasolina negativos, um aumentado de quase 800% em apenas 03 meses).

Conforme os indígenas, o coordenado e seus assessores têm interesses próprios, e não para a população indígena. Sendo assim, se recursam a apoiar ele.

”Não aceitamos essa palhaçada que o José de Sales está fazendo, não queremos que ele volte, e o que está falando não está de acordo com os nossos interesses”, declarou uma indígena que não quis se identificar.

De acordo com a líder da aldeia do tirãos, o povo de base não quer o José de Sales e nem a família dele para trabalhar com a saúde indígena, preferem outra pessoa que não seja da família dele, pois são todos complicados.

Um dos participantes da manifestação da Unipi-MSA relata que o coordenador não tem apoio dos indígenas de Jutaí para os representarem em Manaus, e pede para esse grupo que acompanha José de Sales, parar. Conforme o regimento, eles tem o representa eleito pela base da própria aldeia. Ele acrescentou, que há quatro meses que o aluguel, luz e água estão atrasados, sendo que já foram ameaçados de despejo. Em Jutaí existe 2 mil indígenas na aldeia esperando uma saúde de qualidade.

“Eles estão atrapalhando a prestação de atendimento regular dos polos bases conforme Lei 9.836 do subsistema de atenção à saúde indígena” acrescentou o participante.

Povos

A Unipi-MSA, União dos Povos Indígenas do Médio Solimões e Afluentes é a organização indígena que reúne 19 etnias, aproximadamente 24 mil indígenas, distribuídos em mais de 185 aldeias em 14 municípios na região.

Os manifestantes, não acreditam que depois de tudo que José de Sales e o grupo de assessores fizeram com a população indígena, ainda querem assumir a coordenação novamente.

“Precisamos de um coordenador que normalize o DSEI/Tefé, os atendimentos aos indígenas. E que seja trabalhado nas bases o nome do coordenador indígena para o futuro” concluíram os indígenas.

 

Veja o vídeo

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × 4 =