Com medo da PF, Wilson Lima demite Simone Papaiz

Com medo da PF, Wilson Lima demite Simone Papaiz

Da redação 

 

Com medo da operação ‘Sangria’, deflagrado pela Polícia Federal no Amazonas e que levou a prisão do alto escalão da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), resolveu demitir a titular da pasta da saúde, Simone Papaiz, e demais envolvidos no escândalo dos respiradores. Wilson Lima também suspendeu os pagamentos direcionados para o enfrentamento da Covid-19.

Confira a nota na íntegra do Governo

O governador do Amazonas, Wilson Lima, determinou a suspensão dos pagamentos destinados a aquisições de materiais, equipamentos e prestação de serviços relacionados ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 no âmbito da Secretaria de Saúde (Susam). Também está suspensa a celebração de novos contratos e de aditivos com a mesma finalidade. O decreto será publicado em edição especial do Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (06).

Conforme o decreto, os pagamentos só serão efetivados após parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE-AM). Ainda por determinação de Wilson Lima, a Susam, com o auxílio da PGE-AM, vai realizar a revisão e/ou rescisão dos termos de contrato referentes à prestação de serviços, aquisições de medicamentos e materiais médico-hospitalares para combate à pandemia de Covid-19. O objetivo é verificar a necessidade dos objetos contratuais tendo em vista os novos dados epidemiológicos da doença.

Exonerações

A edição especial do DOE também traz os decretos de exoneração da secretária de Saúde, Simone Papaiz; da secretária de Comunicação Social (Secom), Daniela Assayag; do procurador-chefe da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), João Paulo Marques; e da gerente de compras da Susam, Alcineide Figueiredo Pinheiro.

A secretária executiva da Secom, Cristiane Mota, e o secretário executivo da Susam, Marcellus Campelo, assumem interinamente as respectivas pastas.