Brasileiros passam fome e Bolsonaro gasta R$ 15 milhões com Leite Condensado

Brasileiros passam fome e Bolsonaro gasta R$ 15 milhões com Leite Condensado

Do IG 

Enquanto muitas famílias brasileiras passam fome por conta das restrições da pandemia da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), resolveu gastar R$ 15 milhões em Leite Condensado no ano de 2020.

O gasto com leite condensado está entre os principais do Executivo federal, sob o comando do presidente Jair Bolsonaro, em 2020. De acordo com um levantamento do (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, com base no Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia, o gasto com o produto, que o presidente gosta de comer com pão, ultrapassou os R$ 15 milhões.

Em todo o ano, os órgãos do Executivo gastaram mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos, um aumento de 20% em relação a 2019. Os itens do “carrinho” do Executivo chamam a atenção.

Só de chiclete, mais de R$ 2,2 milhões foram gastos. Já as compras com molhos (somando shoyo, inglês e de pimenta) representam mais de R$ 14 milhões do total. Pizza e refrigerante, juntos, totalizam R$ 32,7 milhões.

Além das junk foods , o Executivo também gastou com alimentos mais refinados. Só em frutos do mar foram mais de R$ 6 milhões, além dos R$ 7 milhões em bacon defumado e os mais de R$ 123 milhões em sobremesas diversas.

De acordo com o levantamento, o órgão que mais gastou foi o Ministério da Defesa, que totalizou mais de R$ 632 milhões em gastos alimentares. Só de vinho, a pasta ultrapassou os R$ 2,5 milhões.

Ao Metrópoles, o Ministério da Economia justificou que a maior parte do gasto com alimentação é do Ministério da Defesa “porque se refere à alimentação das tropas das forças armadas em serviço”. A pasta ainda acrescentou que “toda despesa efetuada pela Administração Pública Federal está dentro do orçamento”.