Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Manchete

Wilson Lima recebe apoio de médico que implantava drogas em mulas

No vídeo, Wilson Lima parabeniza o médico, que mora na região de Tabatinga, no Amazonas, faz promessas na área de saúde e diz que conta com o apoio de Rogélio Campuzano, que encerra a gravação pedindo voto para o candidato a governador.

Da redação 

 

O candidato ao governo do Amazonas Wilson Lima (PSC) fez propaganda eleitoral para o médico Rogelio Alonso Campuzano, que foi candidato a deputado estadual pelo PMN e, em 2005, foi preso na cidade colombiana de Letícia acusado de operar “mulas” contratadas para sair do país com implantes de cocaína nas coxas. Na época, a polícia colombiana desmantelou um grupo conhecido como “Os cirurgiões”, que implantava drogas nas coxas das pessoas ou “mulas” e as enviava ao Brasil, Estados Unidos e países europeus.

No vídeo, Wilson Lima parabeniza o médico, que mora na região de Tabatinga, no Amazonas, faz promessas na área de saúde e diz que conta com o apoio de Rogélio Campuzano, que encerra a gravação pedindo voto para o candidato a governador.

Operação

Na operação, realizada em Bogotá e na cidade amazônica de Leticia, foram presas cinco pessoas, entre elas o médico cirurgião Rogelio Alonso Campuzano, que na época tinha 35 anos. Segundo informações publicadas pelo jornal Folha de S. Paulo, à época, o médico era encarregado de operar as “mulas” contratadas para sair do país com implantes de cocaína, com a ajuda do enfermeiro Alexander Aguirre Zapata, também preso.

Além disso foram detidos Víctor Wilfredo Sánchez, conhecido como ‘Tiquitiqui’; Jaime Felipe Cabrera, conhecido como ‘Jimmy’, e José María Velasco, suposto encarregado de escolher as ‘mulas’ em Bogotá. A polícia assinalou, segundo o jornal, que as “mulas” viajavam para Tabatinga (AM) e de lá para outros países para chegar finalmente aos EUA e à Europa, onde extraíam a droga de seu corpo. A polícia não precisou o número de pessoas nem o volume de drogas que alcançaram fazer chegar os membros da banda de `Os cirurgiões` a outros países.

Wilson e o crime organizado

Wilson Lima chamou a atenção dos eleitores amazonenses nos últimos meses pelas notícias de envolvimento da campanha com a Família do Norte (FDN), a principal organização criminosa do Amazonas.

A ligação da campanha de Wilson com o crime organizado veio tona após vazamentos de documentos da Secretaria Executiva de Inteligência (Seai), aponta que Carlos Alberto, candidato a vice na chapa de Wilson, protege líderes da FDN e seus empreendimentos, inclusive uma invasão de terras nas margens do Rio Tarumã, por onde desembarca carregamentos de drogas em Manaus. De acordo com o documento, o defensor é amigo e reúne-se regularmente com os traficantes.

Outro detalhe em que liga a campanha do candidato do PSC à FDN é o fato da página do Compensão Futebol Clube, time de futebol do líder da FDN, José Roberto Fernandes, o Zé Roberto, sair em defesa de Wilson e fazer campanha nas redes sociais para o postulante ao cargo de governador. Entre as postagens, a página do Compensão postou um vídeo do candidato dançando forró com a frase “Nosso governador”.

Recentemente, em matéria publicada na internet, o filho do coronel da reserva da Polícia Militar do Amazonas (PM) Louismar Bonates, ex-secretário de Estado de Administração Penitenciária (Seap), no governo de José Melo, em 2015, Luis Mário Bonates trabalha para a campanha e apoia o candidato ao governo do Amazonas pelo PSC, Wilson Lima.

Luismar era secretário quando a Polícia Civil encontrou uma “cela VIP” para o traficante Zé Roberto, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus.

 

Veja a informação 

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × três =