Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Manchete

Wilson é chamado de “Smurf e Mexicano” por médico Mouhamad Moustafa 

Em 06 de dezembro de 2014, Mouhamad e Priscila conversam por aplicativo de mensagem de celular e o médico relata sobre um possível desentendimento que teve com Alecrim (Wilson) e explica que ele (Mouhamad) estaria “agora” aliado ao “Careca” e que tiraria a Bringel do INC. 

Da redação 

 

 A insatisfação do médico Mouhamad Moustafa – apontado pela Polícia Federal como líder da organização criminosa que desviou mais de R$ 110 milhões da saúde do Amazonas – com o então ex-secretário de saúde, Wilson Alecrim, ficou bastante clara em um trecho de conversa recuperado pela PF, em que o médico chama Wilson de “Smurf e Mexicano”. 

De acordo com a PF, essa ligação veio a se evidenciar mais claramente quando a análise de conversas por mensagens entre MOUHAMAD, PRISCILA, WILSON ALECRIM e outros investigados demonstraram: a) primeiro, uma insatisfação de MOUHAMAD com a escolha e permanência da BIOPLUS (BRINGEL) nos “negócios” do INC, b) que a manutenção da BIOPLUS nos serviços de CME do INC teria como padrinho político WILSON ALECRIM (que nas conversas é apelidado de SMURF, MEXICANO).         

Segundo a PF, as evidências demonstram que a entrada da BIOPLUS nos serviços de CME nas unidades de Tabatinga (UPA e Maternidade) e de Manaus (UPA Campos Sales) sempre foi um incômodo particular de MOUHAMAD. 

Em 06 de dezembro de 2014, MOUHAMAD e PRISCILA conversam por aplicativo de mensagem de celular e MOUHAMAD relata sobre um possível desentendimento que teve com ALECRIM (WILSON) e explica que ele
(MOUHAMAD) estaria “agora” aliado ao “CARECA” e que tiraria a BRINGEL do INC (“das minhas coisas” — diz Ele).

Durante a investigação denominada Operação ESTADO DE EMERGÊNCIA, observou-se que MOUHAMAD utilizava alguns codinomes para se referir ao ex-governador JOSÉ MELO, cujo conhecimento e participação no
esquema do INC restou evidenciada pelos robustos indícios colhidos.             

Assim, segundo a PF, além dos codinomes “velhinho” e “professor” (informação 95/2017 — anexo 19), é provável que a referência “careca”, dentro do contexto das mensagens acima, seja para a identificar o ex-governador JOSÉ MELO, vez que MOUHAMAD afirma que, em virtude do desentendimento que teve com o ex-secretário de saúde WILSON ALECRIM, somente sairia se o “careca” mandasse, revelando o grande poder deste investigado, sendo forte indício de que só o governador teria tal poder, bem como pela característica física estar relacionada, entre os investigados, apenas a JOSÉ MELO.                                               

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − três =