Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Dia a Dia

Veja a prisão de homem que chuta cabeça de torcedor do Brasiliense

Policiais saíram de uma escola no Guará com Francisco Silvio Ferreira Chaves, de 26 anos, algemado, após ele deixar irmã no colégio
Foto: Divulgação

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), nesta quarta-feira (10/5), mostra o momento em que os policiais da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires) prendem um dos dois integrantes de torcidas organizadas que participaram de um roubo e espancamento de um torcedor do Brasiliense, no dia 8 de fevereiro deste ano, após o Palmeiras vencer a semifinal do Mundial de Clubes.

Nas imagens é possível ver os policiais saindo de uma escola no Guará com Francisco Silvio Ferreira Chaves, de 26 anos, algemado. Ele foi detido ao deixar a irmã no colégio público, que foi cercado por 11 policiais. Ele é o homem que aparece chutando a cabeça do torcedor do Brasiliense, quando a vítima já estava caída no chão. O homem foi detido durante a deflagração da Operação Foul Play, na segunda-feira (9/5).

Veja:

 

Leia na coluna de @mirelle_ap e @carloscarone78https://t.co/GNcuDB5aDe

— Metrópoles (@Metropoles) May 10, 2022

Francisco Silvio Ferreira Chaves, vulgo Junior, é morador do Guará e lutador de Muay Thai. Ele é torcedor do Vasco da Gama e integrante da torcida organizada Força Jovem do Vasco da Gama. O outro preso é Jonathan Dantas Limas, 27, morador do Gama, torcedor do Palmeiras e integrante da torcida organizada Mancha Verde.

De acordo com as investigações, no dia do crime, os suspeitos saíram da sede da torcida alviverde, situada na Rua 3 de Vicente Pires, para agredir torcedores rivais. Imagens de uma câmera de segurança flagraram o momento em que o torcedor do time candango andava pela calçada na companhia da namorada e, logo em seguida, é agredido brutalmente.

Francisco Ferreira Chaves-Reprodução

 

Jonata Dantas Lima-Reprodução

 

Ao todo, seis homens participaram da agressão, direta ou indiretamente. Enquanto o jovem de 18 anos era agredido, a namorada grita por socorro.

 

“Troféus”

Após as agressões, os torcedores rivais arrancaram um short do Brasiliense que era usado pela vítima e uma jaqueta que pertencia à namorada do rapaz, de 14 anos. Logo depois, um carro que dava apoio aos integrantes das torcidas organizadas foi usado para dar fuga aos suspeitos. Além das peças de roupas, os criminosos ainda roubaram R$ 200 que estava com o jovem.

A polícia apurou, ainda, que, no dia dos roubos, foram feitas postagens no perfil IRAJOVEMTROFEUS do Instagram, de uma fotografia das vítimas, momentos antes do crime, e de outras fotografias das roupas delas subtraídas. De acordo com os investigadores, o fato demonstra que os atos de violência praticados ocorreram para expor, nas redes sociais, as roupas subtraídas, como “troféus” de batalhas dos integrantes das torcidas organizadas.

Jonathan foi preso em casa, no Gama. No local, foi cumprida a busca domiciliar, tendo sido encontrado vasto material vinculado à torcida organizada Mancha Verde, entre os quais, as roupas usadas por ele quando da prática criminosa. A PCDF apreendeu todo material, bem como o veículo utilizado nos roubos. Francisco foi achado no Guará.

Ambos irão responder por roubo em concurso formal, que é quando ocorre subtração de bens mediante uma só ação, contra diversas vítimas, alcançando patrimônios diferentes.

De acordo com a polícia, eles já têm extensa ficha criminal, inclusive por outra briga, envolvendo integrantes de torcidas organizadas.

A investigação segue para identificar outras pessoas envolvidas na agressão.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + dez =