Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Economia

Ministro da Fazenda, Haddad confunde CVM com CMN

Petista tem mestrado em economia
Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo

Mestre em economia pela USP, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confundiu a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) com o Conselho Monetário Nacional (CMN). A CVM é uma autarquia responsável por fiscalizar o mercado financeiro, enquanto o CMN é um conselho interministerial que trata da política monetária.

O erro ocorreu durante uma entrevista concedida ao blog de esquerda Brasil 247, na terça-feira 4. No vídeo, Haddad foi interpelado especificamente sobre o CVM. O ministro responde chamando a autarquia de “CDM”. “Voltará a ser o que sempre foi, Ministério do Planejamento, Ministério da Fazenda e Banco Central”, disse, em alusão aos órgãos que compõem o CMN.

 

Durante um debate no Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), em 2017, Haddad confessou que não entendia de economia. Na época, o petista afirmou que, apesar de dar “uns pitacos”, estudou a área por apenas dois meses. Depois da polêmica, disse tratar-se de uma piada.

“Apesar de eu dar uns pitacos em economia de vez em quando, eu estudei dois meses, que foi para passar no exame da Anpec”, afirmou o ex-prefeito. “Depois eu não estudei mais.” Hoje, Haddad diz que o vídeo foi tirado de contexto.

No mesmo evento, Haddad disse que só atravessou os dois anos do mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo porque “colou” dos colegas Alexandre Schwartsman, economista liberal, ex-diretor do Banco Central e colunista do jornal Folha de S.Paulo, e Naércio Menezes, ferrenho defensor da avaliação de resultados de políticas públicas. Os três são professores do Insper e negaram a “cola”.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *