Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Dia a Dia

Jornal Nacional dá cutucada em Bolsonaro e detona PL por pedido polêmico sobre eleições

Nesta terça-feira (22), o noticiário cutucou a legenda por ter entrado no Tribunal Superior Eleitoral com um pedido de verificação do resultado do 2º turno das eleições.
Imagem: Reprodução – Globo / Montagem – RD1

Jornal Nacional noticiou uma atitude do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, que está rendendo polêmica. Nesta terça-feira (22), o noticiário cutucou a legenda por ter entrado no Tribunal Superior Eleitoral com um pedido de verificação do resultado do 2º turno das eleições.

O político, assim como seus apoiadores, não tem aceitado a derrota que sofreu nas urnas para o ex-presidente Lula (PT), que já começou a transição com a sua equipe.

William Bonner e Renata Vasconcellos analisaram o pedido feito pelo PL, que não apresentou qualquer prova de fraude, para a invalidação dos votos de mais de 250 mil urnas.

O âncora destacou que chama a atenção o fato de a legenda não ter pedido a invalidação das mesmas urnas utilizadas no primeiro turno: “Quando o PL elegeu a maior bancada da Câmara dos Deputados e também quando foram eleitos 27 senadores e os governadores de 14 estados e do Distrito Federal”.

Renata Vasconcellos acrescentou destacando a segurança do sistema eleitoral do Brasil: “Os modelos das urnas utilizadas esse ano, passaram por mais de dez etapas de testes de verificação e inspeções. Essas análises foram realizadas interna e externamente envolvendo especialistas de diversas áreas”.

Por fim, os apresentadores do JN afirmaram que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, deu prazo de 24 horas para que a legenda do presidente Bolsonaro apresente “os dados completos, inclusive do primeiro turno, já que ambos os turnos usaram as mesmas urnas”.

Internautas comemoram atitude do Jornal Nacional

Nas redes sociais, internautas vibraram com a “jantada” que Bonner e Renata deram no PL e em Bolsonaro no Jornal Nacional.

Uma pessoa afirmou que os dois deram uma “aula sobre a segurança das urnas” e ainda declaro que “Bolsonaro podia sair só como derrotado”, mas que ele deseja “ser humilhado!”.

Outro perfil ironizou a situação e declarou que William Bonner teria colocado os apoiadores de Bolsonar e o PL “em seu devido lugar”.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 5 =