Governo reclama até de gelo seco e soro fisiológico, diz professor

Governo reclama até de gelo seco e soro fisiológico, diz professor

Ao rejeitar a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer-BioNTech em nota divulgada ontem (23), o governo federal reclamou até do gelo seco e do soro fisiológico que a farmacêutica não ofereceria no contrato sugerido ao governo. Quem aponta para o que chama de “cereja do bolo” no comunicado governamental é o doutor em economia e professor do Insper (Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia) Thomas Conti.

O professor decidiu destrinchar no Twitter a nota em que o Planalto justifica as razões para rejeitar a vacina. A “cereja do bolo”, disse, foi o governo elencar entre os motivos para não comprar o imunizante o fato de que “o laboratório não disponibiliza o diluente para cada dose”.