Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Manchete

Ex-prefeito é suspeito de comprar voto para Wilson Lima

O ex-prefeito resolveu apoiar Wilson Lima nos últimos dias de campanha. Com ele foram encontradas dezenas de notas de R$ 100 e R$ 20 e diversos impressos do candidato apresentador de televisão.

Da redação

 

MANAUS, 7 de outurbro de 2018 – O ex-prefeito de Nhamundá (AM), Mário Paulain, foi detido pela polícia local, suspeito de compra de votos para o candidato ao governo do Amazonas pelo PSC, Wilson Lima. O ex-prefeito resolveu apoiar Wilson Lima nos últimos dias de campanha. Com ele foram encontradas dezenas de notas de R$ 100 e R$ 20 e diversos impressos do candidato apresentador de televisão, junto com cartazes da candidata à reeleição ao Senado, a comunista Vanessa Grazziotin (PCdoB), como mostram as imagens do momento em que ele foi detido.

Mario Paulain, foi conduzido à delegacia do município, na manhã deste domingo (7). A informação foi repassada pela Polícia Civil do Amazonas. Com ele foi apreendido material de campanha. O político será investigado por possível compra de votos. “O ex-prefeito foi conduzido para a delegacia por questão de propaganda eleitoral. Isso tudo vai ser apurado e pode gerar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) ou até um inquérito policial”, disse o delegado geral da Polícia civil, Frederico Mendes.

Essa não é a primeira vez que o ex-prefeito vira notícia em eleições. Em 2012, Mário Paulain, foi detido pela polícia porque ainda realizava campanha, em pleno dia devotação. O prefeito saiu em carreata com eleitores pelas ruas e por determinação da juíza eleitoral Vanessa Leite Motta os policiais acabaram com a manifestação. Ele foi levado para a delegacia e depois liberado. (Veja o vídeo no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=Csgt5Px_kDg .

Em 2016 , Mário Paulain escapou de ser morto a tiros próximo a comunidade do Paraná do Aduacá, zona rural do município, por volta do meio-dia deste sábado (24), quando fazia campanha. Mário registrou boletim de ocorrência na delegacia de polícia local. O ex-prefeito disse que estava em um barco (voadeira), com outra pessoas, quando um grupo composto de oito homens apareceu atirando.

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =