Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Política

Ex-governador José Melo se queixa de carapanãs e de colchão duro na prisão

Durante audiência de custodia na justiça Federal, o ex-governador José Melo (Pros) se queixou das picadas de carapanãs e do colchão duro da cela de prisão na qual foi encarcerado. Ao juiz, Melo fala que não vem se alimentando direito e que não dorme a pelo menos cinco dias. “Não consigo dormir, meus olhos ardem, não sei se é o produto para matar os carapanãs, ou o estado emocional na qual me encontro”, disse o ex-governador.

O ex-governador aproveitou a presença do juiz para pedir ajuda ao colega de cela e ex-secretário de saúde, Wilson Alecrim. “O Alecrim sangra todos os dias, peço que atenda o pedido dele, é uma questão de sentimento humano. Ele está morrendo e não está tendo a oportunidade de se tratar. Eu estou bem, tomo três medicamentos ao dia, mas, nada sério, são remédios de prevenção à diabetes e um para forrar o estomago” disse Melo.

O ex-governador foi preso em mais uma fase da operação “Maus Caminhos” deflagrado pela Polícia Federal (PF), em 2016.  José Melo foi apontando pelas investigações como chefe da organização criminosa que desviou mais de R$ 110 milhões da saúde de Amazonas.

Nos inquéritos da PF, o ex-governador chegou a receber propina do médico Mouhamad Moustafa (Apontado inicialmente pelas investigações como chefe da organização), no valor de R$ 500 mil. Em conversas interceptadas pelas investigações, Melo havia recebido uma visita no Mouhamad, na ocasião, pediu o valor do médico.

 

Assista parte do depoimento do ex-governador que o EM PAUTA teve acesso:

 

 

 

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =