Embaixador dos EUA não tem sintomas mas fará ‘testes’ após encontro com Bolsonaro, diz embaixada

Embaixador dos EUA não tem sintomas mas fará ‘testes’ após encontro com Bolsonaro, diz embaixada

Por G1

A Embaixada dos Estados Unidos informou, por meio de post em rede social, que o embaixador Todd Chapman “está tomando as precauções” e “fará os testes” após o encontro do último fim de semana com o presidente Jair Bolsonaro.

Nesta segunda-feira (5), após ter febre e dores no corpo, o presidente Bolsonaro informou que fez uma radiografia do pulmão e um exame para detecção da Covid-19. Ele também cancelou compromissos da manhã desta terça-feira.

No sábado (4), feriado norte-americano da independência dos Estados Unidos, o presidente participou, acompanhado de ministros e do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, de um almoço com o embaixador. Eles posaram para fotos em que aparecem todos sem máscara.

“@USAmbBR Chapman teve um almoço privado, no dia 4 de julho, com o presidente @JairBolsonaro, 5 ministros e o deputado @BolsonaroSP. O embaixador não apresenta nenhum sintoma, mas está tomando as precauções, fará os testes e seguirá os protocolos de rastreamento dos @CDCgov”, diz a mensagem no Twitter.

O presidente Jair Bolsonaro com o embaixador Todd Chapman (sentado, à direita), além de ministros e o filho Eduardo Bolsonaro, em almoço de comemoração da independência dos Estados Unidos — Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro com o embaixador Todd Chapman (sentado, à direita), além de ministros e o filho Eduardo Bolsonaro, em almoço de comemoração da independência dos Estados Unidos — Foto: Reprodução

Entre os ministros que acompanharam Bolsonaro no almoço sábado estavam: Braga Netto (Casa Civil), Ernesto Araújo (Relações Internacionais), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fernando Azevedo (Defesa).

A mensagem da embaixada completa dizendo que os “dois governos mantêm comunicação contínua, incluindo sobre esse caso”. “Desejamos as melhoras ao presidente @jairbolsonaro”, diz o post.

Pelo menos dois ministros que estiveram com Bolsonaro nos últimos dias, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e José Levi (Advocacia Geral da União) também devem se submeter a testes nesta terça-feira.