Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Política

Direita no AM espera 10 mil pessoas na motociata de Bolsonaro

Presidente chegará à capital amazonense por volta das 10h30 deste sábado.
Foto: Divulgação

MANAUS – O movimento Endireita Amazonas estima que pelos menos 10 mil pessoas devem participar da motociata com o presidente Jair Bolsonaro (PL) em Manaus, neste sábado (18). Bolsonaro chegará à capital amazonense por volta das 10h30 para participar do ato e de um evento religioso.

Essa é a segunda visita do presidente a Manaus neste ano e ocorre no mesmo dia em que os preços dos combustíveis registra aumento. Além disso, há grande comoção internacional pelas mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips, que aconteceram no extremo Oeste do Amazonas.

Segundo Felipe Silva, coordenador do movimento de direita, apoiadores do presidente farão uma recepção no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes durante a manhã, mas a concentração maior será na Ponta Negra à tarde. De lá, a motociata sairá em direção ao Sambódromo de Manaus.

“A expectativa pra motociata é em torno de dez motocicletas. E a gente acredita que além das motocicletas haverá o público que vai de carro, que é um comboio que deve ir atrás do comboio das motocicletas. Então a gente tem uma estimativa aí de passar de dez mil pessoas ali, o público total”, afirmou.

Alguns políticos e pré-candidatos as eleições deste anos, como o deputado federal Alberto Neto (PL) e o pré-candidato ao Senado, Coronel Menezes (PL), já confirmaram presença no ato. Também espera-se que o presidente seja recepcionado por autoridades, entre elas, o governador do Amazonas, Wilson Lima (UB).

Alta dos combustíveis

O coordenador do Endireita Amazonas afirmou que, sobre o aumento nos preços dos combustíveis, o movimento acredita que Bolsonaro “está fazendo tudo que está ao seu alcance”, diante do poderio dos acionistas da Petrobras.

“Ele já fez uma manobra de redução dos impostos principalmente em cima do diesel e do gás de cozinha. Está negociando há muito tempo com os governadores para diminuição do ICMS que pega uma grande fatia do valor que é cobrado hoje da população em cima dos combustíveis, e ele encaminhou uma PEC inclusive que foi aprovada para diminuição”, disse.

O coordenador acredita que a pauta tem sido utilizada para fazer “politicagem” pelos opositores do presidente. Ele também afirma que a atual situação econômica é uma consequência da pandemia e dos governos do PT.

“Grande parte é da roubalheira que houve no governo do PT. E isso foi provado e comprovado diversas vezes. Então pode deixar de esquecer esse fator mega importante. Nós carregamos hoje uma dívida deixada pela roubalheira que houve no governo do PT dentro da Petrobras que passa dos R$ 900 bilhões”, disse.

O valor estimado pela Polícia Federal, no entanto, é de R$ 42,8 bilhões, devido irregularidades investigadas durante a operação Lava Jato.

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezesseis − dez =