Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Política

Com foco, Manaus busca se tornar novo centro internacional do turismo esportivo e de aventura

Conhecida internacionalmente pelos atrativos da Floresta Amazônica, Manaus tem no turismo um dos focos de trabalho, com uma série de ações que visam movimentar toda a cadeia de serviços gerada por ele.
Foto: Divulgação

 

A cidade de Manaus deu início a um ousado planejamento estratégico para movimentar diversos setores da capital, prejudicados pelos dois anos da pandemia de Covid-19. Conhecida internacionalmente pelos atrativos da Floresta Amazônica, Manaus tem no turismo um dos focos de trabalho, com uma série de ações que visam movimentar toda a cadeia de serviços gerada por ele.

Após ter suas imagens rodando em veículos de comunicação de todo o mundo com as vítimas da pandemia, Manaus vem dando a volta por cima e apresentando um planejamento de médio e longo prazo, para movimentar a economia da cidade. Um dos segmentos explorados pelo município é o turismo esportivo e de aventura. De acordo com um estudo realizado pela Travel Leaders Group e a Adventure Travel Trade Association, este mercado movimenta 683 bilhões de dólares (cerca de R$ 3,4 trilhões) pelo mundo.

Para entrar na rota mundial do turismo esportivo, a prefeitura aposta na Maratona Internacional de Manaus, evento programado para as comemorações do aniversário da cidade, nos dias 22 e 23 de outubro. Mais do que um evento esportivo, as maratonas são consideradas, em todo o mundo, grandes eventos turísticos que atraem para as cidades onde são realizadas, diversos corredores amadores e profissionais, que movimentam a economia do local antes, durante e depois do evento, e por isso são chamados de “maraturistas”.

Vitrine

No último fim de semana, a Maratona de Barcelona (Espanha), por exemplo, atraiu cerca de 30 mil pessoas, entre corredores e suas famílias e expositores da feira esportiva que antecedeu a prova. A maioria de fora da cidade espanhola. Durante os eventos da maratona na capital da região da Catalunha, a Prefeitura de Manaus montou um estande na cidade para a divulgação da Maratona de Manaus, despertando a curiosidade e a vontade dos amantes da corrida de rua em encarar um desafio de 42 quilômetros, em um dos locais com clima mais úmido do planeta.

O principal “garoto propaganda” da Maratona Internacional de Manaus é o próprio prefeito David Almeida, que é maratonista há anos e correu a Maratona de Barcelona com as despesas pagas por ele mesmo.
Além da presença no estande da prefeitura, Almeida também concedeu entrevistas para veículos internacionais, convidando os corredores a disputarem a prova em Manaus.

“Além de movimentar a economia, o esporte também é saúde, qualidade de vida, eu quero que Manaus se torne uma cidade esportiva, não apenas para quem vem de fora, mas também para a nossa população, porque esporte significa qualidade de vida. Eu sou exemplo disso, tenho 53 anos e estou no melhor da minha forma física. Vamos trabalhar na Prefeitura de Manaus a transversalidade, porque o sedentarismo significa mais gastos do poder público, principalmente em saúde”, destacou o prefeito David Almeida.

Mais eventos e pontos turísticos

Para que Manaus seja conhecida mundialmente, é preciso ampliar as atrações turísticas já existentes e criar pontos turísticos, como o parque Gigantes da Floresta, na zona Leste da cidade, anunciado nesta sexta-feira, 13/5, pelo prefeito David Almeida. Além deles, o parque Rosa Almeida, no Encontro das Águas, curioso cartão-postal da cidade onde correm lado a lado as águas dos rios Negro e Solimões sem se misturar, e um mirante no Centro Histórico de Manaus, que se juntarão aos já tradicionais pontos turísticos da capital da Amazônia.

A Prefeitura de Manaus também aposta em grandes eventos multiculturais, como o “#SouManaus Passo a Paço 2022”, que será realizado entre os dias 3 e 6 de setembro e tem a expectativa de atrair até 300 mil pessoas no Centro Histórico de Manaus. O evento realiza a integração de cultura, lazer, gastronomia, turismo e sustentabilidade e é considerado o maior festival da Amazônia, atraindo turistas nacionais e internacionais.

“Não queremos mudar a nossa matriz econômica, o nosso principal segmento é a Zona Franca de Manaus (ZFM), mas queremos agregar cada vez mais opções de renda para a nossa população. Estamos no coração da maior floresta tropical do mundo, todos no planeta sabem a importância da Amazônia e muitos sonham em conhecer este local único. Precisamos criar meios de atrair esses turistas para cá e faremos isso apresentando a eles eventos, tanto esportivos quanto culturais, e pontos turísticos bem cuidados e pensados de forma atrativa”, concluiu Almeida, reafirmando o compromisso de posicionar Manaus na vitrine dos grandes eventos mundiais.

Texto – Divulgação / Semcom
Publicado em – https://bit.ly/3l7tcVF

Imagens – Nathalie Brasil e Divulgação / Semcom
Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjzPNWi

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

oito + quinze =