Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Bastidores

Câmara do Distrito Federal dá início à CPI para investigar manifestações

O requerimento para instalar a comissão obteve 23 assinaturas
Foto: Divulgação

Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realiza nesta quarta-feira, 18, sessão extraordinária para a leitura do requerimento que solicita a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar os atos de vandalismo e depredação ocorridos na capital federal em 12 de dezembro e 8 de janeiro.

A sessão extraordinária será realizada às 15 horas, no plenário da Casa. Depois da leitura do requerimento, terão início os prazos para a definição de membros. O requerimento de abertura da CPI foi assinado por 23 parlamentares. O deputado Daniel Donizet (PL) foi o único a não assinar, ele estava licenciado do cargo e retornou após o fim do prazo para a coleta de assinaturas.

Em princípio, a comissão terá como objeto os atos realizados em Brasília nos dias 12 de dezembro, quando houve tentativa de invasão de prédio da Polícia Federal, e em 8 de janeiro, que culminaram com a invasão e a depredação de prédios públicos do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal. Os pedidos foram apresentados pelos deputados Fábio Felix (Psol), Max Maciel (Psol) e Dayse Amarílio (PSB) e outro pela bancada do Partido dos Trabalhadores.

Com duração de 180 dias, a CPI pode, se necessário, ser prorrogada por mais 90. Ao contrário de ter apenas cinco integrantes, como de costume, a comissão será composta de sete parlamentares: um de cada bloco constituído na Casa.

“Todos nós queremos uma apuração exemplar, para que fatos como esses, que feriram de morte a democracia brasileira, jamais aconteçam aqui no Distrito Federal ou em qualquer local do nosso país”, declarou o presidente da CLDF, Wellington Luiz (MDB).

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *