Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Economia

Bolsonaro sanciona com vetos Lei das Diretrizes Orçamentárias de 2023

Projeto teve 36 pontos vetados, e mantém a previsão das emendas de relator, o chamado orçamento secreto, em mais de R$ 19 bilhões
SOPA Images/LightRocket via Gett

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023, conforme publicação desta quarta-feira (10) no Diário Oficial da União. O projeto teve 36 pontos vetados, e mantém a previsão das emendas de relator, o chamado orçamento secreto, em mais de R$ 19 bilhões.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece quais serão as metas e prioridades para o ano seguinte. Para isso, fixa o montante de recursos que o governo pretende economizar e as despesas.

A elaboração e a aprovação deverão ser compatíveis com a meta de déficit primário de R$ 66 bilhões para os orçamentos fiscal e da seguridade social.

As empresas dos Grupos Petrobras e Eletrobras não serão consideradas na meta de déficit primário, de acordo com a publicação.

O documento também mantém em R$ 1.294 a previsão para o salário mínimo do ano que vem, e inflação de 3,3%. Também espera que o Produto Interno Bruto (PIB) registre crescimento de 2,5% e que a Selic encerre o ano em 10%.

  • Salário mínimo: R$ 1.294
  • PIB: 2,5%
  • Inflação: 3,3%
  • Selic: 10%

A LDO de 2023 foi aprovada no Congresso Nacional no dia 12 de julho.

 

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − seis =