Siga nas Redes Sociais

Olá, o que procuras?

Economia

Bitcoin cai 60% no 1º semestre do ano; veja como foram as criptomoedas

Bitcoin (BTC) desvalorizou de US$ 47.800 no início do ano para atuais US$ 19.150

O primeiro semestre de 2022 foi desastroso para as criptomoedas. O Bitcoin (BTC) , por exemplo, desvalorizou cerca de 60% no período, saindo de US$ 47.800 no início do ano para atuais US$ 19.150.

Gráfico de preço do BTC no 1º semestre de 2022 - Fonte: CoinMarketCap

Gráfico de preço do BTC no 1º semestre de 2022 – Fonte: CoinMarketCap

Enquanto isso, o Ether (ETH) caiu de US$ 3.780 para US$ 1.040 no primeiro semestre. Ou seja, uma variação negativa de preço de mais de 70%.

Enquanto isso, o Ether (ETH) caiu de US$ 3.780 para US$ 1.040 no primeiro semestre. Ou seja, uma variação negativa de preço de mais de 70%.

Gráfico de preço de ETH no 1º semestre de 2022 - Fonte: CoinMarketCap

Gráfico de preço de ETH no 1º semestre de 2022 – Fonte: CoinMarketCap

Se o desempenho das duas maiores criptomoedas do mercado no primeiro semestre de 2022 foi péssimo, foi ainda pior para algumas altcoins.

Entre as maiores criptomoedas por valor de mercado Solana (SOL), Avalanche (AVAX) e Polygon (MATIC) tiveram alguns dos piores desempenhos.

SOL saiu de US$ 178 no dia 1º de janeiro deste ano para um preço atual de US$ 32. Portanto, uma queda de cerca de 82% no primeiro semestre.

Gráfico de preço de SOL no 1º semestre de 2022 - Fonte: CoinMarketCap

Gráfico de preço de SOL no 1º semestre de 2022 – Fonte: CoinMarketCap

Da mesma forma, o token AVAX, que custava US$ 114 no início do ano viu seu preço despencar 86% para atuais US$ 16.

Gráfico de preço de AVAX no 1º semestre de 2022 - Fonte: CoinMarketCap

Gráfico de preço de AVAX no 1º semestre de 2022 – Fonte: CoinMarketCap

Já MATIC, da rede Polygon, saiu de US$ 2,58 em 1º de janeiro para US$ 0,45 no momento da escrita. Neste caso, a desvalorização foi de 82%.

Gráfico de preço de MATIC no 1º semestre de 2022 - Fonte: CoinMarketCap

Gráfico de preço de MATIC no 1º semestre de 2022 – Fonte: CoinMarketCap

Terra USD (UST) e LUNA

Enquanto algumas altcoins perderam quase 90% de seu valor, o mesmo não era esperado para as stablecoins. Afinal, a ideia é que essas criptomoedas mantenham seu preço estáveis.

Contudo, não foi assim para a Terra USD (UST), a stablecoin do ecossistema Terra (LUNA) . No mês de maio, a moeda perdeu sua paridade com o dólar e foi praticamente a zero.

Se no dia 1º de janeiro UST custava US$ 1, hoje ela custa US$ 0,049. Uma queda de mais de 95%.

Assim como Terra USD, quem foi a quase zero foi a criptomoeda LUNA. O preço da agora “Luna Classic” saiu de US$ 91 para US$ 0,00012. Ou seja, uma queda de praticamente 100%.

Tokens DeFi

Além do token DeFi AVAX, já mencionado, outros ativos do ecossistema de finanças descentralizadas também tiveram desempenhos desastrosos no primeiro semestre do ano.

O token FTM, por exemplo, do Protocolo Fantom, caiu 90%, ao sair de US$ 2,60 para US$ 0,24; o mesmo percentual de queda de SUSHI, que saiu de US$ 9,34 para US$ 0,97. De forma semelhante, o token CRV, da Curve, caiu 88% ao sair de US$ 5,50 para US$ 0,66.

Já o token GRT, do protocolo The Graph, caiu 85% de US$ 0,64 para US$ 0,092; o mesmo percentual de queda do token YFI, do Yearn Finance, que saiu de US$ 33.700 para US$ 5.260.

Tokens de Metaverso

Os tokens do metaverso , como MANA, de Decentraland, AXS, do Axie Infinity (AXS) e SAND de The Sandbox, também levaram uma surra.

O mais atingido dos três foi o token AXS, que registrou uma queda de 85% desde o início do ano. O token do game play-to-earn caiu de US$ 94 para US$ 14 nos últimos seis meses. Por sua vez, o token SAND também caiu 83% desde o início de 2022, passando de US$ 6 para US$ 1.

Da mesma forma, MANA, do Decentraland, registrou uma queda de preço de 75% no acumulado do ano, saindo US$ 3,32 e chegando a US$ 0,83 no momento da escrita.

Clique para comentar

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

12 − 7 =