Indiciado pela PF por extração ilegal de madeira comanda pasta de ‘Meio Ambiente’ de David Almeida

Indiciado pela PF por extração ilegal de madeira comanda pasta de ‘Meio Ambiente’ de David Almeida

Da Revista Cenarium

Respondendo a um processo na Justiça Federal por participação em um esquema de corrupção e fraudes de licenciamento ambiental no Amazonas, o engenheiro agrônomo Antonio Stroski passa a comandar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente em Manaus (Semma) na gestão do prefeito David Almeida (Avante), aliado do presidente da República, Jair Bolsonaro.

A nomeação de Stroski surpreendeu membros do Ministério Público Federal (MPF), órgão que, junto com a Polícia Federal (PF), denunciou o secretário da Semma à Justiça na operação Arquimedes em 2019.

Iniciada em 2017, a operação foi deflagrada após suspeitas de Antonio Stroski na gestão do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), de 2017 a 2018. O procurador da O Ipaam é responsável pela fiscalização ambiental no Estado amazonense e, segundo a PF e o MPF, Stroski fazia “vista grossa” para a exportação de madeiras com Documento de Origem Florestal (DOF) fraudado.

A constatação veio à tona após a emissão de um alerta emitido pela Receita Federal e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). República, Leonardo Galiano, chegou a pedir a prisão dele, mas a petição foi indeferida.

 

Leia completo na Revista Cenarium